A prevenção é para todos: Novembro Azul e o câncer de próstata

A prevenção é para todos: Novembro Azul e o câncer de próstata

Você sabia que o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens brasileiros? Em 2020, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), foram 65.840 novos casos. Nesse cenário, a prevenção e o diagnóstico precoce tornam-se, cada vez mais, essenciais. Por isso, a campanha do Novembro Azul chega para trazer mais informações sobre os exames preventivos e sobre a próstata. Como forma de apoiar o movimento, também listamos, ao longo do texto, dados importantes sobre a doença. Confira:

O que é a próstata?

A próstata é uma glândula que só o homem possui. Localizada na parte baixa do abdômen, tem a forma de uma pequena maçã. Além disso, envolve a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina armazenada na bexiga é eliminada e produz parte do sêmen, líquido espesso que contém os espermatozoides. Em fase inicial, um tumor na próstata não apresenta sinais. Consequentemente, após os 40 anos, é indicado que todo homem faça os exames preventivos com regularidade.

Por falar em anos, quando o assunto é fator de risco, a idade aparece na lista. Depois dos 50 anos, a incidência da doença entre a população masculina é maior. Com ela estão fatores genéticos, excesso de gordura corporal e exposições frequentes a produtos químicos, como aminas aromáticas, itens relacionados ao petróleo, fuligem, motor de escape de veículos e dioxinas.

Como é o diagnóstico?

Segundo o Inca, o câncer de próstata pode ser identificado com a combinação de dois exames. O primeiro é a dosagem de PSA, feita pela coleta de sangue para avaliar a quantidade do Antígeno Prostático Específico no organismo. O segundo é o toque retal. Nele, o médico avalia, com o toque, se há nódulos e caroços ou tecidos endurecidos na glândula. Ambos os testes são rápidos e simples, sem necessária resistência para realizá-los.

Caso exista algum sinal da doença, a biópsia é o único procedimento capaz de confirmar o câncer. A retirada de amostras de tecido da glândula para análise é feita com auxílio da ultrassonografia, e outros exames podem ser solicitados. Um exemplo é a ressonância magnética. Em tempo, é o diagnóstico precoce que possibilita os melhores resultados no tratamento.

E a prevenção?

Somados aos exames preventivos, os hábitos saudáveis são muito recomendados para prevenir não só o câncer de próstata, mas outras doenças. Seguindo o Novembro Azul, falaremos sobre eles na nossa próxima conversa. Enquanto isso, acompanhe mais dicas sobre saúde em nossas redes sociais. Clique aqui para seguir o Laboratório Júlio Vargas!